Nosso dia na Coréia do Sul

Como vocês devem imaginar, a Coréia do Sul nunca fez parte da minha bucket list (Lista de lugares para visitar ou coisas para fazer na vida), que aliás é beeeem grande e que cada vez que um país sai porque já foi visitado, vocês podem ter certeza que entra outro afinal a lista tem que continuar…rs.

Viaje pelo Mundo na Coréia

Não tinha sonhado com a viagem,  mas nosso vôo fazia parada lá e pensamos, porque não? Um país a mais! Então descobrimos que o aeroporto the Incheon em Seoul onde paramos, oferecia um passeio GRATUITO para conhecer a cidade. São várias opções com diferentes horários de 1 a 5 horas e ai claro, tiramos ainda mais vantagem dessa parada.

_DSC0072_2

Começando o tour no aeroporto. Tudo muito bem organizado!

Fizemos o passeio de 5 horas pois tínhamos o dia todo. Até pensamos em fazer mais um mas como tudo parecia um pouco longe, estávamos cansados e fazia muito calor, preferimos voltar e aproveitar o aconchego do aeroporto mesmo, que foi o melhor que já vimos. Veja o Post aqui sobre o aeroporto e o video abaixo que mostrar meu marido pagando mico por lá. Muito divertido!!!

O Tour que fizemos cruzava a cidade e parava em dois palácios. Foi tudo muito bem organizado com guia e ônibus e só pagamos o almoço que foi $ 10 dólares por pessoa. Almoçamos na cidade um tal de “Bimbimba” – prato com arroz, algas e legumes de procedência duvidosa..rs. Tinha outras opções mas esta foi a menos pior. O mesmo que tentaram me FORÇAR a comer no avião…pois é, só tinha esse prato numa serie de voos que completavam 36 horas, ou seja, não indico Korea Airlines para ninguém!!!

Coréia do Sul

Fora a parte culinária, o que é algo complicado sempre para mim em países asiáticos, o passeio valeu com certeza!

Silvia Medina na Coréia

No geral, achamos a Coréia bem parecida com o Japão, mas esse eu não sei nem explicar porque, conquistou nosso coração de uma forma bem única.

Tour na Coréia

 Até as flores ficavam no refrigerador devido ao calor. Não esperava mesmo!

Passeio na Coréia

E pra terminar garantindo a fotinha do Instagram

Um dia na Coréia

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais.

Anúncios

Um dia no Aeroporto da Coréia do Sul

Neste exato momento estamos na Coréia do Sul. Acabamos de chegar e estou postando aqui no Aeroporto de Incheon em Seoul, que já entrou na lista dos meu favoritos. Banho, excelente sofás para descanso, caseiras de massagem, internet e tour de 1 a 5 horas na cidade – Tudo free!!! Não tem como não comparar com Guarulhos né. 

Após um longo período de férias nos Estados Unidos e no Brasil, estamos de volta a caminho de casa – Sydney

Como vocês já sabem, sempre que posso, tento fazer alguma coisa a mais nas minhas viagens, como por exemplo quando fomos para o Japão e depois para a Tailândia, paramos na Malásia.

20140719-060010-21610850.jpg

Além disso boa variedade de lojas e cafés. Assim dá até vontade de que o voo atrase 🙂

Mas atenção, o banho free fica na parte interna, ou seja, se você fizer imigração – e ganhar mais um visto pro seu passaporte sai dessa area principal, mas ainda tem um ambiente agradável, internet e carregador por todo lado.

A propósito, brasileiro não precisa de visto antecipado, ele é feito na hora aqui.

Bom, daqui a pouco sai o nosso tour e logo logo conto mais pra vcs como foi a nossa estada aqui. Só pra adiantar, vejam um pouco do que já descobrimos em algumas horas:

20140719-055927-21567675.jpgO toalete tem este plástico higiênico que é trocado automaticamente após cada uso. Legal né?

Decoração com plantas por toda parte, além de ser tudo muito limpo!

aeroporto coreia do sul stopover

Quer saber de outros stopovers que fizemos? Veja aqui 

É isso ai, e não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais🙂

Viagem para Bali na Indonésia

Sabe aquele tipo de lugar que você se apaixona e não se explica? Nossa viagem para Bali na Indonésia foi assim!

Viagem para indonesia bali

Morando na Austrália uma das viagens que passam a ser obrigatórias, com certeza é ir para Bali. Sao apenas 6 horas de voo direto de Sydney e com preços bem acessíveis. Ja vi promoção de passagem ida e volta por menos de $300 dólares pela JetStar.

Na alta temporada acaba saindo em torno de $ 1.000 dólares, o que ainda assim não é nada muito absurdo se comparado ao valor saindo do Brasil e além disso lá o que se gasta com alimentação e hospedagem é muito pouco. Em algumas situações acaba valendo mais a pena ir pra lá do que ficar gastando aqui na Austrália.

Veja aqui como fazemos para viajar quase de graça!

Nos sentimos como reis e rainhas lá com tanto dinheiro!

_DSC0023

Por conta disso tudo Bali acaba sendo um dos destino mais procurados pelos Australianos que acabam se esbaldando um pouco e gerando uma polemica sobre o local. Eles acabam bebendo mais por se barato e como Bali não tem muitas leis quanto a bebida e nem a segurança ou a infra-estrutura que a Australia tem, e eles por não estarem acostumados a serem tão “liberados” acabam se metendo em confusão. Isso quer dizer que tem australiano indo pra lá e morrendo em acidente em acidente de moto porque lá não é obrigado a usar o capacete, ou que cai de algum barranco pela falta de corrimão, morre afogado por falta de salva-vidas e assim vai.

Uma outra polemica é sobre a forma que a Indonesia encara o trafico/uso de drogas porque uns 10 anos atras uma moça australiana foi presa no aeroporto pois encontraram 4 kilos de maconha na bagagem dela. Infelizmente ela não conseguiu provar que não era dela e na Indonesia a pena é de morte para quem é pego com drogas. Inocente ou não, ela ficou na Indonesia por muitos anos. Esse caso chocou a Australia e muita gente questiona a situação.

O que eu penso depois de ter ido para Bali? Use Seal Bag na sua bagagem (que aliás aprovo e recomendo!), mantenha ela sempre com você e evite confusão pois o destino vale muito a pena.

Cachorro sendo “carregado” na moto

_DSC0735

Já ouvi muita gente, principalmente brasileiros dizendo que tem medo de ir a Bali por conta de tudo isso, mas não acredito que seja nada que nós, brasileiros não tenhamos passado no Brasil e sabemos nos virar muito bem.

As vezes morando na Austrália nos esquecemos um pouco que não da pra ficar marcando bobeira por ai, mas em alguns lugares é preciso VOLTAR A SER BRASILEIRO E FICAR LIGADO. Assim como na Tailândia, os balineses querem sempre dar aquele jeitinho de ganhar um pouco mais, seja numa venda ou numa corrida de taxi e esse JEITINHO a gente já conhece muito bem. Não é nada para ficar assustado, você precisa só ficar atento para não ser passado para trás porque isso ninguém gosta, não é?

Logo no início da viagem já me senti muito confortável pois vi varias famílias com criança as durante o voo e após ter voltado de Bali tenho a certeza que é um destino que quero voltar e levaria minha família.

Detalhes do meu roteiro em Bali

  Fiquei um tanto confusa pois as opções de hospedagem são infinitas e os preços muito baixo. Estávamos comemorando nosso aniversário de casamento e decidimos que queríamos algo especial. Acabamos pagando algo em torno de 600 dólares por um pacote cheio de mimos de lua de mel no Vasanti Seminyak. Se valeu a pena? Com certeza sim, mas a primeira dica que vou dar de Bali é que de como você pode aproveitar da simplicidade do lugar.
_DSC0003
Conseguimos alugar um carro COM MOTORISTA (!!!)  por $ 37,00 dólares e essa foi nossa grande sacada pois assim foi fácil ir para vários locais e conhecer tudo o que queríamos com praticidade e segurança. Além de super atencioso, ele fez exatamente o que queríamos e não ficou tentando nos empurrar nenhum passeio. O único problema é que o inglês dele é bem limitado.
Contato do mutorista que eu super recomendo!!!
dica motorista guia bali

dica motorista guia bali

O grande diferencial do destino para mim foram as piscinas de borda infinita e os clubs com excelente infra-estrutura e serviço e é nisso que quero focar meu post daqui pra frente.
piscina borda infinita bali
Bali com certeza entrou numa lista muito seleta de destinos que gostaria de voltar um dia e quando isso acontecer, já decidi que faria exatamente assim:
Procuraria um hotel relativamente simples, porém bem localizado e com um bom quarto. O restante (Piscina, infra-estrutura, serviços adicionais), não importam tanto já que em Bali você tem tudo isso literalmente em cada esquina e a não ser que você não queira ficar se locomovendo, é muito legal ir cada dia num lugar diferente, conhecer gentes e paisagens.
Dividiria minha viagem em 3 partes, por exemplo 10 dias (O que indico como mínimo para aproveitar bem, principalmente se você esta saindo do Brasil e quer fazer a viagem valer a pena).
 Parte 1)  Sul próximo ao Uluwaku – Amei essa região, a atmosfera e as praias.
_DSC0341_DSC0780
Passamos o dia no Blue Point Beach Club por A$ 30,00 por pessoa com almoço, uma bebida, toalhas e uma vista incrível. Essa foi a piscina campeã na nossa opinião.
Ficamos horas observando os surfistas la em baixo naquelas ondas incríveis, e de vez enquanto algumas noivas orientais posando para fotos no mirante (eles adoram isso!).
piscina borda infinita Bali
Ahhh….o pôr do sol
_DSC0723
Mas nao fique so no Blue point…vá um pouco mais embaixo no Bar The Edge…a vista consegue ficar melhor ainda.
roteiro completo bali
Não se assuste com o caminho. É uma mistura de morro do Rio de Janeiro com Koh Phi Phi Island na Thailandia, mas vale a pena! Adorei a descrição do blog A Vida é uma Viagem sobre o lugar. Comprovado!
 Dreamland Beach
 _DSC0047
A praia que mais me impressionou foi a Dreamland. Quando voce chega parece um lugar abandonado e sujo (como a maioria por lá), mas acredite quando chegamos perto, nao consegui acreditar no que estava vendo.

Um espetáculo da natureza! Realmente “a terra dos sonhos”.
Agua azul e forte tão diferente, um mar que nunca tinha visto antes. Lá em cima mais boas surpresas. 3 dólares para usar a piscina, de novo borda infinita (vocês vão cansar de ouvir isso), com toalha.

_DSC0084

Drinks com um preço também muito agradável. Comida para mim sempre é um dos maiores problemas em viagens pois quase não como carne e nada pode ter pimenta, então geralmente passa alguns “perrengues” para comer, e em Bali não foi diferente, mas o legal é que lá tem muito restaurante internacional e é bem fácil encontrar restaurante Italiano, Espanhol e isso sem falar na influencia Australiana. Comi uma das melhores bruschetta da minha vida.!
tudo sobre bali
Também nesta região fomos ver uma dança que acontece todas as tardes num templo com vista para o pôr do sol. Tudo lá gira em torno disso e o top de Bali é escolher sempre um local bacana para aproveitar o seu fim do dia então se programe 😉
dança bali turismo indonesia
A dança foi legal para conhecer a cultura, mas estava muito quente e achei um pouco demorada. Não iria novamente mas valeu para conhecer.
_DSC0224
Outro local que fomos nesta região foi um novo restaurante com piscina (Ok, vc já sabe…de borda infinita), foi o espanhol. Foi o mais caro da região, gastamos os 2 uns 70 dólares e com este valor de dá direito a ficar no local.
_DSC0222
A comida era boa, mas comparado aos outros lugares não achei nada muito diferente. A não ser que você goste de lugares mais exclusivo, ou que tenha bastante tempo, senão vá aos outros clubs da lista pois já estão fazendo um bom trabalho por bem menos.
Parte 2) Seminiak – Nesta região as praias não são tao bonitas mas tem restaurantes e lojas muito boas. Alguns lugares que recomendo:
– Ku De Ta – Local para passar o dia. Servem desde café da manha até  drinks no fim da noite. Chegamos cedo e fomos privilegiados com este local vip para o almoço.
_DSC0452
– Potato Head – Ouvi excelentes coisas deste lugar mas fomos duas vezes e nao conseguimos entrar. Aconselho fazer reserva.  O que me deixou um pouco intrigada é que os caras não deixaram nem aguardar na fila…achei isso um pouco ruim.
– La Cocola – Lindo por do sol. Aconselho reservar para jantar ou somente para drinks. Pode ser um pouco caro para a região mas com excelente serviço.
_DSC0335
– W Resort – Excelente clima para luxuosos drinks durante o dia ou a noite. Se estiver afim de “dress up” esse é o lugar.
_DSC0477
Jimbaram – Churrasco de frutos do mar. Isso sim é que é ir num verdadeiro restaurante pé na areia. O resto é conversa! São vários restaurantes na praia com velas, um do lado do outro, so escolher! Você também escolhe o que vai comer ainda quando esta vivo e eles fazem na brasa. Mais tarde  um grupo fazendo homenagem a cada nacionalidade passa cantando. Perfeito!
_DSC0790
Parte 3) Ubud – Não esperava muito de lá e reservei apenas 1 noite. É aqui que você encontra os mágicos arrozais e digamos, os nativos.
_DSC0977
Por tudo o que eu li e sabia de Ubud achei que seriam poucas casas num lugar tipo interior, na verdade vi lojinhas e cafes maravilhosos, tipo clima de cidade de praia no Brasil, tipos Búzios. Adorei!
_DSC0928_DSC0962
Ficamos no Sri Raith Cottage Hotel por $ 70 dólares com café da manhã. Menos do que se paga para tomar café aqui na Australia. O banheiro era aberto. Um tanto rústico mas uma experiência foi bem interessante.
onde ficar ubud indonesiaonde ficar ubud indonesia
Bakan Temple – Estava louca para conhecer  esse templo no lago. É bem lindo e foi super bacana pois tem uma atmosfera diferente, mas achei um pouco longe. Tem que subir toda a serra que chegar (Se prepare pois por incrível que pareça, lá fica um pouco frio).
_DSC0014
Uma outra região que passamos o dia foi em Nusa Dua onde ficam os resorts, no início a direita e os esportes radicais no final a esquerda (Pelo menos pelo caminho que fizemos).
Não arriscamos os esportes dessa vez, mas gostamos da praia e eu claro, amei caminhar e ver cada um dos hotéis. Ficaria ali se estivesse com crianças e quisesse ficar em um só local.
_DSC0537
_DSC0539
Fomos no templo só no final, pois achei que se não desse para ir tudo bem. Me enganei, o lugar é lindo e merece sim uma visita. As ondas são fortes e fazem um show maravilhoso por lá.
 _DSC0180
Com o motorista queridão!
_DSC0207
Não fiz nem metade do que gostaria de fazer como por exemplo ir para Lovina nadar com golfinhos ou para Gili Island, não vi os vulcões de perto. Por isso com certeza Bali entrou para a seleta lista – Must to go back 🙂
Não teve nada no meu roteiro em Bali que eu mudaria ou me arrependi de fazer. Com certeza o destino me surpreendeu muito com a infra-estrutura, calma dos nativos e de certa forma segurança.
A calma dos balineses me surpreendeu muito. Apesar da loucura do transito ele funcionava suavemente perfeito. Não vimos businaço ou carros batidos, mas sim um pesado transito se transformar em suave a cada curva.
paisagem moto bali  ubud
Resumindo, Se não gastassem os balineses serem pessoas totalmente serenas, sorridentes e gentis e tudo lá ser tão barato, lindo e luxuoso,  Bali tem o dom do encantamento de qualquer lugar que você estiver  só por causa do pôr do sol que oferece todos os dias.
por do sol em bali
CRÉDITOS – Outro blog que usei para montar a viagem é o Nós no Mundo ajudou muito e indico! Não posso deixar também de dar os créditos para a minha amiga Roberta que é uma apaixonada por Bali e me deu todas as dicas cuidadosamente e com o maior carinho.

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais.

Viagem inesperada (mas sonhada) pra Bali

20140416-090207.jpg

Sabe aquele lugar que voce sempre sonhou em conhecer? Imagina então se esse sonho pudesse ser realizado de repente, com menos de uma semana de antecedência.

Foi assim que a minha viagem para Bali comecou a se tornar realidade e para falar a verdade adorei, pois assim não tive aquela ansiedade de antes da viagem por muito tempo rs. Claro que saiu tudo um pouco mais caro do que se tivesse planejado antes, mas nem sempre dá pra fazer do melhor jeito.
Apareceu a oportunidade (leia-se feriado prolongado) e não deixamos ela escapar. Este ano pelo jeito vai ser promissor. Minha meta é fazer pelo menos 5 novos países. E ja estamos começando bem 🙂
 20140416-084855.jpg
Tickets comprados, hotéis confirmados, malas quase prontas…ai vamos nos amanhã pra Indonesia.

Acompanhe nossa viagem pelo Facebook e Instagram 😉

 

 

Tudo sobre o nosso roteiro de Bangkok

Todo mundo diz que Bangkok é tipo assim, ou você ama ou odeia. O trânsito, o calor e a movimentação girando em torno das milhares oportunidades de compras podem te enlouquecer,  no bom ou mau sentido. Fiz esse roteiro para você que quer aproveitar o tudo de Bangkok ou pelo menos ter uma experiência melhor que a minha por lá.

Decidimos não comprar passeios com agencias de turismo em Bangkok pois achamos que estava bem mais caro do que tudo que já tínhamos feito na Tailândia,  pois já estamos a aproximadamente 15 dias no pais, então acabamos nos virando por conta e ficando pela cidade mesmo. (Veja aqui como economizamos para viajar mais!)

Só lamentei não ter feito o Mercado flutuante, apesar de que li tanta coisa sobre “falsos mercados” (vendidos como passeios, mas quando chega no local é apenas uma senhorinha vendendo nada), que desanimei.

O que vale a pena

  • Os templos (Chamados de Wats) são lindos, mas a maioria paga para ver as partes principais e você precisa estar com roupas apropriadas (Cobrindo ombros e joelhos. Para mulheres tem que ser saia longa). Segue uma foto de como eu fui. Estava um calor de uns 47 graus (sem exagero), minha pressão baixou e quase não aproveitei, isso que fui com esse vestido que é bem leve e só coloquei o lenço para cobrir os ombros – SUPER DICA – Se prepare!

tai

O que eu mais gostei foi o templo Esmeralda

  • Weekend Market – Maior Mercado do mundo, realmente!!! Aqui seria o lugar para comprar os presentes da viagem. Além de roupas bem baratas tipo camisetas super legais por 50 cents de dolar, vestidinhos por 3 dolares,  o mercado é também o lugar para quem quer experimentar iguarias como grilo frito, espetinho de gafanhoto etc.

  • Shop Shop until drop – Não sou uma consumista assumida, mas confesso que depois de um ano na Austrália com os preços em dobro comparado ao real, Bangkok foi um alivio. Roupas, maquiagem, bugigangas! Amei os shoppings da região de SIAM SQUARE. Nunca fui muito de shopping center mas no caso de Bangkok é uma questão de utilidade pública. Ar condicionado, comida e descanso seguro, tudo no mesmo lugar. Depois de ficar 40 minutos procurando a saída do Weekend market, isso era o que eu mais queria…Olha minha cara de desespero nesse video. 

  • Massagem – Depois de andar tanto,  nada melhor do que massagem.  Gostei mais das de Bangkok do que as que fazemos na praia.  Achei o clima mais tranquilo, a recepção já é com água quente nos pés e o clima bem mais relaxante pois não tem aquele monte de turistas junto. Na verdade no que fomos éramos somente nós dois. Eu estava de vestido, então me deram tipo uma calça para ficar mais confortável. Relaxei tanto que consegui até sonhar! E foi bem mais barato…Em média na Thailandia se faz uma massagem de 1 hora por 200 Baht equivalente a quase 6 dólares.

Massagem Bangkok Relax total

  • O que eu mais gostei foi o Central World. Passamos o Réveillon lá com um show super bacana. Na verdade foi a melhor parte de Bangkok, sem dúvida. Pagamos algo do tipo AU$ 15 por pessoa para um tipo de camarote VIP em frente ao shopping, onde aconteceriam os shows da virada, os fogos e até o Rei fez discurso. Além de show ao vivo de uma banda que parecia tão famosa quanto Ivete no Brasil (não tínhamos ideia do que ela cantava mas nos divertimos), o valor pago era  com consumação e o serviço foi ótimo. Conseguimos até ficar amigo dos garçons e comemoramos a virada com eles 🙂

viradataigirls

LadyBoys?

cowtdown

Onde comer em Bangkok?

The Pizza Company

No litoral eu até me arrisquei comer nas ruas, mas em Bangkok não. Fomos duas vezes nesse Fast Food Tailandês em duas regiões diferentes, ou seja, você vai encontrar fácil nas praças de alimentação por lá. Tem pizza, massa e frango. Além de refrigerante na jarra. Adorei!

Aqui alguns links de alguns experts sobre Tailandia. O meu favorito é o Preciso Viajar da Fernanda.  Além de ser uma especialista, ela sempre respondia minhas dúvidas muito rápido, tipo consultoria particular 🙂

Também gosto do  Viagem para Mulheres da Flávia. Acho que vale a pena também os posts sobre Cambodia, caso pensem em ir para lá.

Onde se Hospedar?

Ficamos no Seasons Siam Bangkok que no dia que chegamos estava deixando de fazer parte da rede. Gosto muito da rede Accor, geralmente são bem localizados e práticos. Acho que realmente o hotel estava abaixo das expectativas para fazer parte do portfolio Accor.

Além de um atendimento muito abaixo da media,  estava lotado, só tocava uma mesma música Indiana (?) incansavelmente no lobby durante o dia. A localização era ok.

Mesmo pra mim que nasci na fronteira do Brasil com Paraguai e cresci vendo algo muito parecido com a muvuca de  Bangkok, passar  3 dias lá já foi mais que suficiente.

O que me cansou mais? Além do que já citei, a insistência e exploração descarada dos motoristas de Tuk-Tuk. Um golpe muito comum é eles cobrarem muito barato para te levar pra algum lugar mais longe, como por exemplo 80 Baht (Moeda local), para rodar a cidade. No meio do caminho eles começam a choramingar pedindo que você vá a um tipo de atelier de ternos pois se você for e ficar lá pelo menos 10 minutos o dono da loja dá para ele 5 litros de combustível. No inicio você até se comove e quer ajudar, o problema é que depois da loja de ternos tem a joalharia, a agencia de turismo etc. E no final você descobre que acabou não indo nos lugares que você queria ir, andou embaixo daquele calor e não fez nada.  Quando eu lia sobre isso achava que era algo esporádico, mas não, acontece com todo mundo e VAI ACONTECER COM VOCÊ.

Você só precisa ser bem firme e dizer desde o inicio que não esta interessado.

Todos os motoristas, sem exceção, vinham com a mesma conversa. Alguns deles tem pessoas na porta dos templos, dizendo que esta lotado, ou que é melhor voltar mais tarde e oferecendo esse tipo de “serviço”. Adoro ajudar as pessoas, mas odeio me sentir ser passada para trás. E é assim que você se sente lá toda vez que tem que negociar um transporte privado. O que fizemos é pegar um ônibus. Talvez não seja tão seguro, mas pelo menos pagamos algumas moedinhas e nos divertimos.

Caso precise mesmo de um taxi, tente algo na recepção do hotel. Demora um pouco mas foi o mais justo que conseguimos.  E tente ficar com ele durante todo o dia.  São os poucos também que falam inglês, então muito importante: Carregue o nome do hotel, endereço e locais que quer visitar todos escritos em tailandês. Muitos taxistas não entendiam inglês e tínhamos que mostrar na língua deles.

Algo tipo isso:      ประเทศไทยเช่น

***

Dicas Extras:

Minha amiga Roberta já foi várias vezes pra Tailândia e me passou as seguintes dicas antes que eu embarcasse. Achei muito útil então pedi a autorização dela pra passar aqui, já que não deu tempo de fazer tudo por mim mesma:

MBK Shopping – Com lojas para comprar prata, por exemplo.

Dica de Hotel Novotel Siam Square (Pathumwan Rd.  – Principal). Passei em frente ao Hotel e achei a localização perfeita. Com certeza ficaria lá da próxima vez.

Passeios: Tiger temple e Float Market são longes. Leva um dia inteiro para fazer cada um, então se programe!

***

Minha observação – Eu não quis fazer Tiger Temple pois tinha ido a 6 meses atrás para África e feito safari, então não achei interessante em ver animais presos. Também já ouvi que eles são mansos porque são dopados. Então, não gostei da idéia…

Para os voos utilizamos JetStar e AirAsia. Gostei muito, principalmente da AirAsia. Achei os preços dos voos e serviços justos. Nada demais em relação a conformo, na no mínimo isso – preço justo e praticidade principalmente para quem vai voar bastante dentro da Tailândia. O legal também é que sem pagar nada mais na passagem conseguimos fazer um stopover na Malásia conforme descrevemos aqui. 

Para finalizar, me desculpem as pessoas que tiveram uma melhor imagem de Bangkok e se estou generalizando, mas realmente a única vantagem que vi é que TUDO é bem mais barato do que nas praias, como massagens e souvenir por exemplo. Tudo bem que cheguei em Bangkok já cansada após uma viagem longa de quase 20 dias e depois te ter passado por 3 países, o que mais queria era ir para casa,  mas no geral, só voltaria para lá se realmente tivesse parada obrigatória devido aos roteiros, no mais iria direto para as praias onde achei as pessoas bem mais honestas e hospitaleiras.

****

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais.

Dicas de roteiro para a Tailândia

Hoje vamos falar da  Tailândia, em especial Ao Nang Beach – Krabi onde ficamos e daremos dicas do que fazer em termos de passeios e roteiro. 

Um dos momentos mais marcantes para mim foi andar de elefante. Uma experiência incrível, mas não sei se exatamente indico ou se voltaria a fazer. Primeiro porque achei um pouco triste para os animais, depois porque dá muito, mais muito medo!!!

andar de elefante

A impressão que dá é que ele vai cair a qualquer momento e claro, a gente vai junto.

Adorei a empresa que escolhemos para os serviços. No primeiro dia tivemos problemas com o passeio (Achamos que tinha muita gente e não gostamos muito do roteiro), então eles nos sugeriram esta empresa aqui embaixo e por conta do problema do dia anterior, acabaram nos dando um serviço Vip que gostamos muito.

andar de elefante

No mesmo dia do passeio de elefante, fizemos também o Rafting que saia do mesmo restaurante do local do almoço que por sinal foi um dos melhores de toda a viagem!!! O serviço prestado foi por esta empresa aqui embaixo.

Depois disso decidimos fazer todos os outros roteiros com esta Agencia Creation Logistics. As meninas são super queridas e ajudam muito. Esqueci meu tênis no local do passeio anterior e no outro dia eles levaram de volta (Admirei não só a honestidade mas também a prestação do serviço).

Passeios na Tailandia

Foi tudo perfeito,  as praias e a comida da Tailândia, mas acima de tudo as pessoas! Fácil amar todo mundo por lá.

Ficamos no Devassa Plaza Krabi Hotel que inclusive era Mercure e foi maravilhoso. Um super dica que deixo inclusive que acho que confunde muito as pessoas é sobre em que regiao ficar.

Muito se fala de Phuket mas infelizmente essa região esta saturada pelo turismo, ou seja praia sujas, lotadas e caras. Optamos por ficar em Ao Nang que não tem nada demais, mas é o ponto mais barato  para sair com os passeios. Além disso a região é muito mais familiar que Phuket.

Agora pra quem esta com o orçamento apertado também ficamos uma noite nesta pousadinha Cashew Nut digamos que honesta, pois o nosso hotel não tinha mais disponibilidade. Nada demais mas ficável.

Para saber mais sobre como organizamos nossas viagens e como ajudar o blog a crescer use esse link do Booking.com assim ganhamos uma pequena comissão em cada hospedagem, sem nenhuma taxa a mais na sua reserva!

Stopover na Malásia

Sempre quando vou viajar e tenho a oportunidade de parar, nem que seja algumas horas para conhecer mais algum lugar diferente tento fazer. Muitas vezes o difícil é conseguir informações para tours de um dia ou algumas horas.

Um dos stopover mais comuns na Asia é em Kuala Lumpur – Malásia. Paramos lá na ida e na volta da Tailândia. Na ida foram apenas algumas horas, o que nos fez passear pelos dois aeroportos. Isso mesmo, eles tem 2 um do lado do outro, ou melhor, uns 20 minutos de distância. Paramos no KUL, que parecia mais uma rodoviária. Estávamos vindo do Japão que estava o maior frio, cheios de casacos e botas, e chegando lá passamos o maior calor já de cara.

Nesta primeira parada, como tínhamos só umas 6 horas, pegamos um ônibus no aeroporto mesmo para fazer um tour para um segundo aeroporto que ficava a uns 20 min dali e eu tinha lido em algum lugar que era o aeroporto com maior floresta interna do mundo, muito bonito etc etc, só que não tem nada!

AEROPORTO KUALA LUMPURAEROPORTO ABANDONADO

 

 

 

 

 

No terraço do aeroporto tinha só umas plantinhas e dava vista a uma cascatinha artificial muito mal cuidada, ou seja, não perca seu tempo lá. A única coisa é que os restaurantes são um pouco melhores, só isso. Segue algumas fotos….Inclusive deveriam entrar na lista dos lugares abandonados mais incríveis do planeta 😛
AEROPORTO MALASIA

Na segunda vez, tínhamos mais tempo, tipo umas 8 horas, então decidimos ir para a cidade. E valeu muito! O Taxi ida e volta para fazer um tour rapidinho foi uns AU$ 70 e o taxista era muito gente boa. Vimos as Twins Petronas Towers que são as torres gêmeas mais altas do mundo, perdendo como mais altas no geral somente pela Tapei 101 em Taiwan e Burj Khalifa em Dubai. Impressionante! Lá dentro tem shopping, carro de corrida na entrada, e tudo praticamente (diria no país), é ligado ao petróleo.

Malasia

Eu não tinha nenhuma idéia sobre a história ou cultura da Malásia. Confesso que fiquei bem surpresa. Encontrei dois mundos, aquele do aeroporto, bagunçado, calor, banheiros sujos e com bastante presença religiosa muçulmana, o que confesso que muitas vezes não me deixa confortável, devido ao machismo e o estilo das vestes – Lá nós é que somos os “diferentões”, por exemplo. E o outro mundo na cidade, com prédios arquitetônicos incríveis, muita riqueza exposta através dos carros, lojas e das próprias pessoas. Além disso, o inglês fluente de todo mundo (Tá vendo Brasil?!).

Fica bem clara que eles gostam mesmo é de grandes obras. Parace desenho, mas essa é uma real foto 🙂

Image

Bom, minha dica é, caso vc tenha tempo, vale a pena fazer um stopover na Malásia sim, nem que seja por algumas horas, e fazer um bate-volta até a cidade.

Quer saber de outros stopovers que fizemos? Veja aqui 

É isso ai, e não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais🙂

Roteiro para o Japão

Japão com certeza é mais uma daquelas viagens que você tem que fazer quando vem pra Austrália. Depois de ter ido 5 vezes na embaixada do Japão aqui em Sydney antes de fechar nosso roteiro pra lá e quase ter desistido, devido a tanta dificuldade para conseguir o visto  para la, entendi a razão de tanta exigência. _DSC0140

Mas porque gostei tanto da nossa viagem pro Japão?

Se precisasse definir o pais uma só palavra seria: Limpinho 🙂 Sabe um lugar que parece que alguém acabou de fazer aquela faxina e esfregou tudo? Essa é a impressão que o Japão passa.

_DSC0773

Ruas, paredes e pessoas, tudo arrumadinho. Em quase todos os restaurantes fomos recebidos com toalhinhas quentes para limpar as mãos, eles nunca pegam dinheiro diretamente – Ele é deixado geralmente numa caixinha. E o vaso sanitário? A melhor parte…com assento aquecido e música ambiente (O da Coréia também não fica muito atrás). E eu sei, parece estranho, mas só indo lá para poder entender, É O MÁXIMO. Se isso já não bastasse para nos encantar, a gentileza dos Japas também acabam virando atração.

Tudo muito fofo!

o que comer no Japão

Onde se hospedar?

Apesar de quase não falarem Inglês, são super prestativos e educados. Se preciso, te seguram pelo braço e levam até aonde você precisa ir. A linguagem corporal com certeza é a mais presente. Hotel –  Fiz minha reserve pelo Booking.com, sempre comparando as informações com o Tripadvisor.com (que que indico muito), e fui muito feliz.

Ficamos no Weekly Maison Ueno bem pequenininho, como tudo no Japão, mas uma graça. No quarto quase não tinha espaço, mas mesmo assim tinha tudo. Desde roupão e chinelinho até microondas, cama e decoração aconchegante. Sem falar no chuveiro que era muito bom… Achei o preço justo (Aproximadamente $70 dólares por noite para apto duplo).

Não tinha café da manha e praticamente não tinha recepção (Estava em reforma), mas sinceramente atendeu todas as nossas necessidades.

E se locomover?

Como fiquei menos que uma semana e só entre Tokyo e Yokohama (Sim, fomos para o jogo do Corinthians, o que merece um post a parte), comprávamos o ticket conforme cada estação. É muito legal, você paga conforme o trecho que anda, se andar a mais pode pagar a diferença na saída da estação. Para quem vai ficar pelo menos uma semana, que é inclusive o tempo que eu indico, vale a pena comprar o Pass, que DEVE ser comprador antes de chegar no pais.

Tour de Bicicleta Japão

Comparando em valores no geral, pra quem mora em Sydney como nos, não é nada tão caro, afinal aqui tudo  é um absurdo. Outra coisa super legal é alugar bicicleta. Pagamos tipo $2 dólares pela diária e andamos muito, super sinalizado e seguro, todo mundo usa bike por lá. Além de fazer bem pro bolso, já faz um exercício 😉

Lugares imperdíveis pra visitar

  • Asakura – Os templos são maravilhosos, simples e fácil de chegar, no meio da cidade e não paga nada para visitar. _DSC0180
  • Ueno Park / Zoológico, foi aqui que fui apresentada ao simpático casal de Pandas. A entrada era tipo AU$ 6, muito bom pelo que oferece. Não perca também o Urso Polar, uma graça!

 

_DSC0475

  • Tokyo Metropolitan Government  – Dá para ver toda a cidade lá de cima. Pena que no nosso caso estava chovendo, mas deu para conhecer um pouco da cidade. Eles oferecem um guia gratuito, super VIP. Segue algumas informações da foto que tirei do folheto.

IMG_4424

Onde comer?

Jhonata’s Restaurante – Foi minha salvação. Um problema para mim no Japão foi a comida, é difícil pedir o prato pois poucos lugares tem cardápio em Inglês (Sim, vc vê tudo na escrita deles, ou seja, em risquinhos).

_DSC0420_01

O Jhonata’s tem foto no cardápio, o que foi fundamental!!! Os pratos são pequenos mas com bom preço e gostosos. É possível encontrar comidas ocidentais como pizza, batata frita e panquecas para o café da manha. Eles tem algo genial também que é o drinks bar, você paga só uma vez e tem refri, suco, chás, cafés, tipo refil.

Resumindo, o Japão vale a pena cada segundinho de voo…Com certeza esta na minha lista como lugar para voltar! Quem sabe nas Olimpíadas de 2020? Nada mal!
_DSC0659

Não poderia faltar uma fotos dos prédios modernos e robóticos do Japão né?

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais.

Asia: A primeira vez a gente não esquece!!!

Com 7 vôos, visita a 3 países, 5 cidades, mais de 5 mil fotos e um milhão a mais de conhecimento e cultura, fechamos nossos 18 dias de viagem pela primeira vez na Asia, passando pelo Japão, Thailandia e Malásia e assim, cobrindo os 5 continentes no nosso primeiro ano morando na Austrália.

Muitas historias e post estão por vir dessa nossa pequena parte da “Volta ao Mundo em uma Vida”

Feliz 2013 e que venham mais viagens!!!

20130101-225858.jpg

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais