Mãe de Primeira Viagem 

A primeira road trip do nosso baby viajante aconteceu quando ele tinha apenas 7 semanas. Confesso que pela primeira vez na vida fiquei insegura na hora de viajar e quase que desanimei. Muita coisa pra arrumar e medo de dar algo errado eram os sentimentos que rondavam na minha cabeça o tempo todo. Normal para uma mãe de primeira viagem, não?

Acredito que esses pensamentos também são parte do processo de adaptação da nova vida e do pós parto, afinal mal se passaram apenas dois meses desde que ele nasceu.

Depois de respirar bem fundo, o desejo de viajar falou mais alto (claro!), então colocamos tudo no carro e partimos para nossa aventura a alguns quilômetros  pro sul de Sydney.

E adivinhem só? O nosso baby viajante parece mesmo que nasceu pra isso. Dormiu as 3h direto no carro e se comportou direitinho por toda a viagem. Estávamos preparados para parar de 1 em 1 hora e amamentar, acalmar ou trocar se fosse necessário, mas não foi.

Algo que tenho que destacar aqui é que a colaboração do papai na hora da decisão e durante a viagem também foi fundamental.

O hug a Bub – esse tecido de segurar o bebe ajudou muito.

Também tiveram outras atitudes que foram essenciais para o sucesso dessa viagem e a primeira delas foi a paciência pois a diferença de viajar sozinhos e a de viajar com um bebe e ainda recém nascido, e que você precisa abrir mão de muita coisa, como por exemplo horas de sol na praia já que não pra ficar na areia o dia todo com ele.

Um dos fatores mais importante  do sucesso dessa viagem foi a decisão de termos escolhido alugar uma casa ao invés de ficar em um hotel pois tivemos acesso a cozinha e a mais espaço de lazer para toda a família, afinal agora não da mais pra passar o dia todo batendo perna por ai.

Usei o www.airbnb.com.au para fazer a reserva e foi ótimo! Alugamos uma super casa que acomodava perfeitamente 10 pessoas por $200 dólares por noite. Mais barato que muita cama de hostel aqui na Austrália.

O legal desse site é que pessoas comuns alugam suas próprias casas o que faz com que a estrutura do local seja muito boa.

Em muitos dos casos trata-se da própria residência de quem esta alugando, o que faz ser possível encontrar lugares incríveis. Essa mesmo que pegamos tinha tudo! E estava impecável.

Se você ainda não tem cadastro no Airbnb use esse link abaixo e eu e você ganharemos um credito de aproximadamente $50 dólares australianos pra nossa próxima reserva, não é o máximo?

www.airbnb.com.au

O aplicativo do airbnb é muito fácil de usar e o site é super seguro. Ele verifica a identidade de quem aluga e esta alugando e além disso você paga pelo site para não ter que negociar o pagamento com a pessoa da casa. Tudo muito prático e confiável.

***Veja tudo sobre como usar o AIRBNB nesse post AQUI. 

Outras dicas importantes para o sucesso da sua viagem com bebe:

  • Viaje com pessoas que tenham bebês ou que tenham afinidade com crianças pois elas vão precisar entender que o tempo o seu tempo é diferente, por exemplo quando você esta pronta para sair para um passeio e precisa acalma-lo, amamentar ou trocar novamente o bebe que pode atrasar o compromisso em algumas horas. Outra coisa é que criança chora e nem todo mundo esta disposto a ouvir. E o mais importante, você vai precisar em algum momento de uma mãozinha e se estiver com alguém que tenha alguma experiência vai ser ótimo
  • Procure um destino que você seja familiar, saiba o que esperar sem surpresas e que a distancia seja razoável antes de tentar algo totalmente novo. Você já vai ter ansiedade demais pelo bebe, não vá para o seu destino dos sonhos de cara pois pode acabar tendo suas férias frustradas.
  • Use a primeira viagem como experiência para testar a adaptação do seu bebe. Costumo dizer que um amigo adulto você só conhece mesmo viajando com eles, para um bebe não é diferente.

Sobre o destino ficamos na regiao do Conjola National Park com praias, caminhadas e muitos cangurus soltos.


  

Particularmente cada vez mais acho que pra qualquer lugar que formos na Australia vai sempre valer a pena!

Veja mais dicas de Mãe e outras viagens que fizemos com nosso bebê AQUI. 

***Para saber mais sobre como organizamos nossas viagens e como ajudar o blog a crescer use esse link do Booking.com assim ganhamos uma pequena comissão em cada hospedagem, sem nenhuma taxa a mais na sua reserva!

Anúncios

Babymoon em Cairns na Austrália

A decisão de ir pra Cairns na nossa Babymoon foi exatamente do tipo daqueles filmes onde alguém aponta para o mapa e diz: Vamos paraaaaar… aqui!

   _DSC0722

A diferença é que no nosso caso não foi olhando para o mapa, mas sim para a previsão do tempo. Onde tivesse sol, pra la iriamos.

Para ilustrar melhor pra quem esta no Brasil o clima em que vivemos, Morar em Sydney é como se morássemos em Curitiba, mais ao sul e logo com temperaturas mais frias e pra onde formos é como em Recife, onde tem verão o ano inteiro.

Cairns é um destino basicamente para quem vem fazer a grande barreira de corais e como já tinhamos feito o passeio em janeiro saindo de Whitsundays e também pela minha condição no momento (entenda-se barriguda com ligeira dificuldade de andar rs), decidimos ir para algum lugar que pudéssemos ficar de boa relaxando e é claro, tivéssemos a certeza de que estaria mais quente do que em Sydney pois o frio aqui tem sido bem constante. 

Veja aqui nosso roteiro completo de viagens pela Austrália

_DSC0359

Por se inverno, não estava tão quente a ponto de se jogar na água, mas ja deu pra arriscar a usar o biquini e tirar as tão esperadas fotos da barriga.

Pra falar bem a verdade não fomos com a maior animação em relação pelas praias pois ja tinhamos sido avisamos que elas não eram nada bonitas e que a cidade era apenas ponto de partida para passeios, mas confesso que fiquei bem surpreendida com a estrutura e com as praias da região. Lógico que nem se comparam com as de Sydney, mas tendo em vista a temperatura, ficamos bem felizes com a nossa escolha. 

Agora só pra vocês entenderem melhor, quando digo que gostei de Cairns, não estou me referindo a cidade. É só sair uns minutinhos de carro em direção ao norte que as praias são bem legais. Ficamos hospedados lá (Fizemos nossa reserva AQUI) mas alugamos um caro e partimos para Palm Cove onde nos disseram ser a melhor praia. Concordamos!

Por isso mesmo escolhemos ficar num hotel bem simples, o Bohemia Resort (Que de Resort mesmo só tem o nome rs), já que não ficaríamos lá quase nada e queríamos economizar nesta viagem pois sabíamos que com bebê ou criança precisamos de uma estrutura melhor. Uma boa é que para reservas do Booking.com tinha café da manhã grátis, o que é muito raro por aqui.

_DSC0278

Palm cove fica a 25 minutos de Cairns de carro e definitivamente foi a praia que achamos mais bonita por lá. Cheia de Palmeiras (faz jus ao nome) e bem extensa, além de ter bons restaurantes e uma vila super charmosa.

palm cove

palm cove praia australia

Perfeito lugar para quem quer vir pra cá só pra relaxar mesmo, sem ficar na correria de passeios, tipo a gente

Fomos também para Port Douglas que fica a uma hora de Cairns mas vale cada segundo percorrido pelo caminho. A estrada tem vários pontos de paradas obrigatórios para fotos, é imperdível! Este é o local onde a maioria dos Resorts estão localizados fazendo com que a região se torne um balneário de férias perfeito para Famílias.

_DSC0445

Fomos até lá para conhecer e passar a tarde no Sheraton Mirage onde uns amigos estavam hospedados, o único problema é que não deu mais vontade de ir embora! O hotel é demais, todo rodeado com piscinas e ainda com uma praia privativa.

IMG_7081

Piscina artificial Sheraton Mirage

Apesar de não ter exatamente uma praia para banho, Port Douglas tem um centrinho que vale a pena  conhecer e um por-do-sol incrível.


Babymoon

Ir para lá no final do dia foi com certeza nossa melhor decisão da viagem!

Nordeste Australiano

A última praia que conhecemos foi a Trinity que fica a 8 minutos de Cairns. Também muito bonita e com alguns restaurantes, mas um pouco menor em estrutura e extensão que Palm Cove. Tive a impressão que essa era a praia dos cachorros pois além de terem muitos tinha várias placas como essa:

praia para cachorros Australia

Achamos também nessa praia um mirante bem legal com uma vista incrível.

IMG_7162

Pra fechar a viagem passamos o final da tarde do ultimo dia no Cairns Esplanade que é uma espécie de piscina no meio da cidade já que a praia não dá para nadar. Bem típico da Austrália essas construções, já vi em Brisbane e em Arlie Beach. O lugar é bem bonito e estava cheio de backpackers acho que pela infra-estrutura (Churrasqueira, banheiros) eles acabam fazendo de lá um super point.

IMG_7148

Ficamos muito satisfeitos com a escolha do nosso destino, agora podemos dizer com certeza que Cairns vai muito além da Grande Barreira de corais.

Para saber mais sobre como organizamos nossas viagens e como ajudar o blog a crescer use esse link do Booking.com assim ganhamos uma pequena comissão em cada reserva, sem nenhuma taxa a mais na sua reserva!

Também foi pra Cairns e gostou? Deixei seu comentário pra gente 🙂

Dicas de Sydney com criança

Pra aqueles que nos acompanham pelo facebook ou Instagram já sabem que minha família veio nos visitar do Brasil pela primeira vez em 2014/2015 e tivemos que  fazer todos aqueles passeios turísticos por Sydney (Dessa vez com criança) que já tínhamos feito quando chegamos aqui em 2012. Relembrar o nosso início de Austrália foi uma delícia!Blue Mountains o que fazer

Meu sobrinho estava na época com apenas 3 anos e ainda era difícil pra ele caminhar muito e por isso eu estava bem preocupada em relação a alguns passeios, por exemplo o de Blue Mountains  que como tinha comentado no primeiro post é um passeio imperdível mas que exige muita caminhada.

Central Station

Austrália com criança
Austrália com criança

Nosso roteiro para Blue Mountains de Trem

O que fizemos dessa vez foi exatamente assim: pegamos o trem na Central Station direto para Katoomba (passa de 1 em 1 hora durante todo o dia). Preparamos picnic para a viagem pois ela dura aproximadamente 2 horas.

Blue Mountains

Fazendo bagunça no caminho (Tenho que aproveitar para dizer que adoro a cor desse trem!)

Ao chegarmos em Blue Mountains pegamos um taxi pois era quase mesmo valor do ônibus para 3 adultos (aproximadamente $9 dolares) e fomos direto para o Echo Point que é o mirante  principal para avistar as Three Sisters, a parte mais indispensável do passeio.

Echo point IMG_4079Lookout Blue Montains

A vista que se tem de lá é inexplicável com muito verde e formações rochosas bem diferentes. Com certeza o passeios valeu muito a pena!!!

Apesar de ter sido em janeiro e em pleno verão tinha chovido no dia anterior e estava bem friozinho isso ajudou ainda mais para que fosse tudo perfeito e que pudéssemos  aproveitar o clima da cidade que é ligeiramente mais fria do que Sydney, ou seja levar casaco, toca e bota independente da época do ano nunca é demais.

Veja nesse post como é o inverno em Sydney!

Inverno na AustraliaIMG_4145

Fizemos algumas outras caminhadinhas leves de aproximadamente 15 minutos e deu pra ver bastante coisa.

Indo pela trilha pelo lado direito do Echo point saímos aqui. Esse ponto da pra ver examante de onde sai o Bondinho que pegamos na outra vez que fomos para lá.

IMG_4204trilhas na AustraliaIMG_4195

Como tudo na Austrália, a região também muito bem sinalizada e com corrimão para todos os lados garantindo a segurança.
Na volta decidimos pegar o ônibus e dar uma volta ao redor e ver mais um pouco da região.  Blue Mountains tem casinhas lindas por todos os lados.

Blue Mountains

Para quem quer ficar a noite lá também recomendo. Vejam esse hotel que lindo 

***Para saber mais sobre como organizamos nossas viagens e como ajudar o blog a crescer use esse link do Booking.com assim ganhamos uma pequena comissão em cada reserva, sem nenhuma taxa a mais na sua reserva!

Diversidade cultural em Sydney

Uma das coisas que eu mais gosto na Austrália é a diversidade cultural que se pode encontrar por aqui. Nasci e cresci numa cidade fronteira com mais dois países e que acolhe mais de 70 etnias, trabalhei a vida toda com turismo e consequentemente conheci gente de várias partes do mundo, o tempo todo. Isso me fez ser uma pessoa apaixonada pelo multiculturalismo.

Aqui em Sydney esse fator é ainda mais marcante pois a Australia é uma pais de imigrantes. Já cheguei a ouvir que 25% apenas da população é de fato Australiana, e eu não duvido. Ja perdi as contas das pessoas de diferentes países que conheci, e não consigo pensar em um que não tenha visto ainda. Desde Lituânia que eu nem nunca tinha ouvido falar antes, ate Ilhas Fiji, que inclusive é muito comum pela proximidade.

Este vídeo mostra essa realidade, ou seja como uma mesa de um restaurante aqui na Australia pode ser tão diversificada pela nacionalidade ou origens dos presentes.

Isso acaba sendo uma excelente oportunidade de aprender um pouco mais sobre outras culturas, além de ser muito divertido.

Prato Belga do Restaurante Le Pain no The Rocks em Sydney 

20140223-125246.jpg

Resumindo, se você gosta de conhecer pessoas de todas as partes, a Australia (em especial Sydney) é o lugar para estar. Temos restaurantes dos mais comuns como Italianos, como mais diferentes tipo Belga, ou mesmo o Tailandês que aqui é possível encontrar literalmente em cada esquina.

Pad Thai e fried Rice – Típicos Tailandeses – Muito bom!!!

20140223-125434.jpgRestaurantes Brasileiros tem de montes também, o que requer um post exclusivo para uma outra hora, já que até os nossos queridos brigadeiros tem caído no gosto por aqui.

Espero que gostem do video! Meu sangue paraguaio “falou” mais alto!

Para saber mais sobre como organizamos nossas viagens e como ajudar o blog a crescer use esse link do Booking.com assim ganhamos uma pequena comissão em cada hospedagem, sem nenhuma taxa a mais na sua reserva!

Byron Bay – O destino na Australia

 

Nunca pensei muito sobre como seria Byron Bay esse destino tão badalado na Australia. Não esperei nada demais, não planejei muito pois tive uma temporada bem agitada antes da viagem e dessa vez deixei rolar pra ver o que iria acontecer.

20131228-230029.jpg

Sempre ouvia muita gente dizer “amo Byron” mas não sei porque, nunca perguntei o que causava essa atração pelo lugar e no final das contas tivemos uma ótima surpresa!

É que diferente de outras cidades de praia, Byron não se explica. Você precisa ir até lá e viver o lugar. É uma cidade conhecida como a Capital Hippie, e concordo. Dá pra ver muita gente alternativa por aqui do tipo “Paz e amor“, sabe?

Mas, apesar de ter cara de cidadezinha, tem suficiente infraestrutura, muito melhor que grandes cidades por ai. Lojinhas de marcas famosas, mercados, bons restaurantes até tarde (O que é uma das coisas mais difíceis de encontrar durante a viagem já que os Australianos jantam super cedo – entre 6 e 7 da noite), e muita, muita gente jovem.

20131228-230111.jpgNessa vibe de ir sem rumo e planejamento, deixamos para reservar o Hotel em cima da hora e acabamos pagando $200 numa diária neste hotel que nem fica exatamente em Byron, mas sim numa outra cidadezinha próxima. Ainda bem que o o hotel era arrumadinho e bem novinho pelo menos. Acho que fazendo a reserva antecipada até dá pra pegar tarifas melhores lá mesmo. Ele fica em frente a um lago super tranquilo.

Ou seja, se você esta planejando ir para Byron Bay, esteja preparado para um pouco mais de gente que esta acostumado a ver, a pagar um pouco mais num hotel do que em qualquer outro lugar da costa, de Sydney até Gold Coast que é pra onde fomos.
Mas posso falar: Nem que seja por uma noite vale a pena!

Se quiser saber um pouquinho mais sobre a nossa viagem de carro pela Austrália, o link esta aqui. 

E neste link o nosso roteiro completo pela Austrália. 

*E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais 🙂

Como organizo as minhas viagens!

Uma viagem inicia muito antes da data programada. Começa quando sonhamos com o lugar e o porque gostaria de ir pra lá. Pra mim isso geralmente acontece por causa de algum amigo que foi ou mesmo morou e me contou sobre a experiência vivenciada no local ou por algum livro que li e me identifiquei.

20130919-154522.jpg

Sou fascinada pela possibilidade de aprender sobre outras culturas. Entender o lugar, o idioma e as pessoas é sempre o mais importante.

Pergunto tudo o que eu posso! Adoro saber os detalhes, aqueles lugarzinhos especiais de onde comer ou comprar.

Nenhuma aula de geografia nunca me ensinou tanto quanto aprendo quando estou preparando um roteiro. Sempre aprendo mais sobre a localização e clima, e parece que fica bem mais fácil  de entender quando você esta se preparando para ir pra lá.

Adoro me deparar com a possibilidade de um voo que pára em algum lugar. Qualquer lugar. Pronto, além de conhecer o meu destino final, já tenho mais uma aventura adicional pelo meio. Sempre tendo dar essa esticada pois além de quebrar a viagem com um stopover (se for muito longa tipo Brasil x Austrália), posso conhecer algo mais pelo mesmo preço. Algumas vezes as cias aéreas cobram pequenas taxas por isso, mas a maioria das vezes não. E ali começa minha viagem. Mapas, guias, pesquisas sem fim…. Foi bem assim que nasceram a maioria dos meus destinos, alguns você confere aqui Africa do Sul, Malásia, Potsdam na Alemanha.

Começo a descobrir imensas possibilidade e isso para mim é a melhor parte. Uso muito o TripAdvisor porque ele me mostra quais dos meus amigos do Facebook já foram pro local, assim posso fazer algumas perguntas mais específicas. Também disponibiliza guias locais (para serem impressos) e atrações bem definidas por categorias.

Pesquiso voos no Expedia ou Skyscanner só para ter uma idéia do roteiro, preços e horários. Mas se posso compro com um bom agente de viagens como a Vivenda Turismo (O que acho muito importante, principalmente para quem não tem experiência em viagens) ou direto com a companhia aérea mesmo.

Para Hotéis como já disse em outros posts, no booking.com. Geralmente você pode cancelar a reserva até dois dias antes.

Pra quem gosta de guia de bolso ou de ter algo real nas mãos, para viagens no Brasil sempre usei o Guia 4 Rodas. Além de excelentes dicas acho que são bem profissionais e verdadeiros na hora de escrever os comentários. Quando eu trabalhava em hotel cansei de ver os “reportes” deles pelos hotéis, mas eles só se identificavam no final da hospedagem, quando já estavam fazendo check out e já tinham a opinião formada pelo lugar (Não dando chance para nenhum agradinho extra que influenciasse na pesquisa). Bem confiável!

Uso também alguns aplicativos no Iphone, mas apesar de ter tudo na internet hoje em dia, nem sempre temos conexão 24h e imediata num país diferente, então tento manter tudo num arquivo de word e numa planilha no goodle drive, por exemplo.

Pesquiso em muitos blogs, pergunto e faço o meu próprio roteiro com todas as informações que coleto, o que depois viram um post aqui pro blog, claro.

Veja aqui como ganhamos dinheiro como Blog de Viagens. 

blog de viagens

Aqui um dos meus locais favoritos para relaxar e escrever…E vocês, o que fazem para organizar uma viagem?

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais.

O que fazer em Blue Mountains

Nesse post vou falar um pouco dessa Campos do Jordão ou ainda, porque não, Petrópolis ou Gramado australiana. Como toda cidade de campo, interior ou montanha, Blue Mountains  tem seu próprio charme e romantismo no ar, simples assim. Na verdade, bem simples…Diferente de algumas dos “refúgios de inverno” do Brasil, aqui a cidade tem um tom natural e parece ser exatamente isso. Image

Muita gente se pergunta como ir até lá, excursão, carro ou trem? Fui duas vezes de trem e uma de carro, particularmente, acho que trem é uma ótima e econômica opção (Veja o post aqui). É só ir direto para Katoomba (Aproximadamente 2h de Sydney), onde fica o centrinho e ai poderá caminhar dependendo do roteiro que pretende fazer.

Você não precisa de muito para gostar de desse pedacinho do céu, só de estar lá, e principalmente para quem gosta de inverno, poder usar um cachecol ou um casaco a mais já vai ser muito legal.

Chocolate quente com uma vista incrível, lojinhas e caminhadas por lindas paisagens, incluindo as das mansões por lá vão ser só mais detalhe.

Dicas para aproveitar o máximo de Blue Mountains

1)      Charles Darwin Walk

Image

Esta é a minha opção preferida – fazer um caminho totalmente diferente do básico, a trilha de Charles Darwin e caminhar (muito) até o topo. No caminho cachoeiras, escadarias de pedras, e muita natureza. No final, um restaurante maravilhoso para relaxar.  Vá de tênis e preparado para andar o dia todo, mas vale a pena.

2)      Scenic Sky / Lifts – Seriam os “bondinhos” deles aqui, tem 3 e são caros, legais mas achei muito pequenos os percursos pelo preço que cobram.  Acho que vale muito mais a pena andar, andar e andar.

Image

De qualquer forma, qualquer lado e qualquer jeito, Blue Mountains é sem dúvida uma opção imperdível para quem esta por aqui. Vamos aproveitar!!!

Se quiser saber mais sobre o que fazer e onde ficar em Sydney veja nesse post aqui

***Para saber mais sobre como organizamos nossas viagens e como ajudar o blog a crescer use esse link do Booking.com assim ganhamos uma pequena comissão em cada reserva, sem nenhuma taxa a mais na sua reserva!