E era uma vez nosso primeiro ano de Australia…

Depois de um ano morando na Australia, posso dizer de verdade: A nossa vida nunca mais será a mesma.

458537_4543462301702_1734001975_o

Uns dias antes de sair do Brasil alguém me perguntou quando começaria nossa aventura, nunca tinha visto por este lado, mas realmente hoje concordo. Essa poderia ter sido a maior aventura das nossa vidas, se já não bastasse ser a maior mudança de todas.

Hoje, nao tenho quase nada do que eu tinha antes de vir para Australia, não tenho os amigos que eu tinha, não frequento restaurantes quase todos os dias (Na verdade quase nunca), não faço as unhas, não ando de carro e não tenho o salário e muito menos a segurança de ter um trabalho fixo que eu tinha no Brasil.

Aprendi a dar valor a outras coisas, como por exemplo as pessoas que me amam, família e amigos que mesmo de longe, sinto-os bem mais perto, torcendo pela gente. Aprendi como pode ser divertido e saudável fazermos comida juntos em casa, que me sinto mais linda mesmo com as unhas na cor nude, e que caminhar todos os dias do trabalho para casa é um privilegio para poucos.

A segurança que hoje eu tenho não é no emprego, mas sim na possibilidade de caminhar pelas ruas a hora que for, sem ter medo de ser assaltada. Aprendi que não preciso de muito para viver feliz, preciso apenas estar disposta a descobrir o novo, como o valor de um piquenique na praia no fim da tarde, mesmo de uma segunda-feira.

IMG_5037O que mais posso dizer? Nunca desista dos seus sonhos, mesmo quando para outros pareçam apenas uma aventura, muitas vezes precisamos apenas de um passo para mudar de vez a nossa vida.

Para saber mais sobre como organizamos nossas viagens e como ajudar o blog a crescer use esse link do Booking.com assim ganhamos uma pequena comissão em cada hospedagem, sem nenhuma taxa a mais na sua reserva!

Hotel do Aeroporto de Guarulhos para uma noite

A dica de hoje é para quem precisa fazer um stop de uma noite em Guarulhos. Principalmente pra quem vem de voo internacional, como a gente do Brasil para Austrália longo e cansativo, o que mais queremos é um banho e quem sabe esticar as pernas numa cama por algumas horinhas .

Além disso, chegar renovado no destino final é muito bom, afinal, dependendo do tempo que estava longe da família, o difícil vai ser descansar nas horas seguintes da chegada quando todo mundo quer te ver e ouvir as histórias da viagem. Nada mal chegar novinho em folha para essa recepção.

guarulhos

 

Tem o caso também de quem mora em SP, mas que teve que ficar no aeroporto por perder o voo por exemplo (Sim, isso já aconteceu comigo!), na época fomos para um Hotel em Guarulhos, que também é uma opção, mas mesmo assim, você precisa de pelo menos uns 30 minutos para ir e voltar de lá, o melhor e mais seguro é ficar pelo aeroporto mesmo.

Sim! Existe uma opção dentro de Guarulhos. É o Sleep Inn que é administrado pela rede Slaviero. Achei confortável e justo, pois vc paga uma primeira taxa e depois conforme as horas que ficar. Nada de luxo, claro.

fast-sleep-sao-paulo-aerporto-guarulhos-2

Realmente é uma excelente opção pois pra quem ja esta no fim da viagem como eu, que voltava de Sydney depois de passar por Johanesburgo e voar 24 horas no total, não queria mais nem saber de andar por aeroporto, mexer no computador, minha única vontade era DESCANSAR.

Eles aceitam reservas antecipadas, o que é uma boa caso você já tenha seus horários pois assim tem a opção de banheiro no quarto. Eu como não fiz a reserva antes, tive que pegar um banheiro fora. O bom que ainda assim é individual e limpo a cada uso.

Atualizando – Em 2016 conheci o novo Hotel do Aeroporto e conto tudo aqui!

E você, como se distrai quando tem muitas horas de voo ou de aeroporto?

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais.

Ecdemomania…

Image

 

Após 20 dias viajando e passando pelos 5 continentes (Ah…E pela primera vez no Oriente Médio),  aproximadamente 60 horas voando, e apesar do cansaço, uma sensação incrivelmente boa por ter feito tudo isso, tenho a certeza que sou contaminada pela ECDEMOMANIA. Essa vontade de viajar de novo, logo demais de ter chegado, que nunca termina. 

Tenho certeza que meu crescimento geográfico, histórico e pessoal, são inquestionáveis depois dessa oportunidade.

 

OBRIGADA DEUS! Por ter criado esse mundão e todas as possibilidades que temos para viajar, sejam elas por trabalho, visitar a família ou simplesmente pelo prazer único que cada viagem proporciona.  

Roteiro Potsdam na Alemanha

Tenho uma super dica para quem (como eu), precisa fazer um rápido stopover (Veja mais opções como essa aqui) parando na Alemanha em Berlim e já conhece a cidade, e por isso gostaria de fazer algo diferente.

Postdam é uma cidadezinha a 40min de Berlim de carro, e que vale á pena ver. Além da linda arquitetura e jardins, a cidade tem um centrinho com direito a lojinhas e cafés incríveis. Na verdade tudo lá lembrando a cultura Holandesa, com tulipas naturais sobre as mesas e muito cheesecake.

potsdam

E por mais que todo mundo pense o contrário (Eu pensava), os alemães são uns queridos!!!

Potsdam

Vejam só o capricho desse café.

É apenas para passar o dia, então a hospedagem pode ser em Berlim mesmo (Veja opções aqui). Dessa vez tive a sorte de ir no outono. A paisagem não estava tão florida, mas mesmo tudo lindo e não tão frio.

Potsdam

Perfeito! Um charme em cada detalhe…

Roteiro Berlim

Nem parece a Alemanha que conheci a 3 anos atrás no inverno dessa foto abaixo no muro de Berlin.

Roteiro Alemanha

Ver neve é muito bom, mas só no inicio, mas quando a emoção passa e o frio aperta….sem dúvidas prefiro agora!

Outra cidade super perto de Berlin e que amei conhecer foi Dresden. Pra falar a verdade acho que foi uma das cidades mais lindas que já tive o prazer de conhecer!!!

roteiro alemanha dresden

Dresden tem as ruas todas de pedras e muitas construções antigas totalmente conservadas, dá pra passar horas andando pelas obras e cafés lá.

Se quiserem saber mais sobre outros stopover legais que fizemos clique aqui.

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais 🙂

Férias forçadas

Férias forçadas

Pessoal, passei só pra vcs não acharem que desisti do blog…never!!! Amo escrever e contar minhas experiências aqui, porém, estou com alguns projetos novos, um deles muito especial pois trata de DIVULGAR O NOSSO BRASIL na Austrália, e outro que é IR PARA O BRASIL daqui a 3 semanas, portanto, estarei ausente, mas acreditem, estou cheia de histórias para contar (ainda estou devendo as da Asia), e outras novas e antigas. Mas por favor, não desistam de passar por aqui…eu sempre passo para ver se vcs vieram 🙂

Viaje Leve

Viaje leve é a primeira, e talvez a principal lição que vou tirar dessa viagem para a Tailândia.

As cias aéreas por aqui vendem tudo separado (desde quilos de bagagem até aluguel de Ipad e cobertor), e por conta disso decidimos experimentar nosso limite de _viajar leve_.
Viajo a trabalho desde quando tinha uns 15 anos e confesso que arrumar uma mala de forma eficiente não é uma tarefa fácil pra ninguém, independente dos anos de experiência.

20130204-230318.jpg

Foto de uma das viagens que fiz a trabalho pelo Brasil, provavelmente para ficar uma semana

Quando viajava semanalmente por todo Brasil e America do Sul, acontecia sempre o seguinte, numa semana tinha muita coisa desnecessária, então na outra resolvia cortar tudo, e ai já sabem onde isso termina…ficava com pouca coisa e descontava na semana seguinte, criando assim um circulo vicioso impossível de se resolver.

E se eu precisar disso e não estiver la? Essa é a pergunta que todo mundo se faz e que eu me fiz muitas vezes!!!

Nessa viagem pra Ásia foi um pouco complicado no início pois a primeira parada seria no Japão, também nosso maior problema pois a previsão era de 1 grau. Decidi então arriscar e organizar basicamente assim:

Levei só 1 bota e um casaco bem grosso que usaria todos os dias, 2 calças legs (que poderia até usar depois nos destinos mais quentes e ocupam pouco espaço), 3 blusas de frio e lenços para o pescoço – Os mesmos que usaria na praia depois como canga….rs.

Foram também 1 tênis, luvas, touca e meia fio 40/80 (para usar por baixo e depois jogar fora se precisasse liberar espaço).
Ficamos só 3 dias lá, mas consegui sobreviver muito bem e ainda fazer boas combinações com as saias e shorts jeans que levei para usar na praia, usando com as meias grossas.

Depois disso, arrumar a parte dos locais quentes foi muito fácil!!!

Biquíni, vestidos e chinelo – Pronto.

Roteiro Japão.jpg

Looks do Japão na foto de cima versus da Tailândia, dá pra acreditar que foi na mesma viagem e reparem o mesmo lenço

740146_10200239607849958_1218107175_o

Além do mais, na Tailândia da pra lavar roupa pagando aproximadamente AU$1 o quilo (não é aquela lavada mas já ajuda no caso de começar a faltar o que usar).

Para o Chris nem preciso dizer muito, afinal pra os homens é sempre mais fácil né…01 calça jeans, roupas térmicas por baixo, tênis e um casaco grosso, 2 shorts e algumas camisetas e já esta pronto!

Conseguimos viajar os 2 com um total de 20 kilos e mais as bagagens de mão de 7 cada um.

Meu próximo desafio vai ser viajar só com o quilo de mão mesmo!!! (Update – Viajamos leve pra Bali só com os 7 kilos de mão e pra muitos outros destinos da Austrália).

***Estou muito feliz com meu aprendizado***

Viajar leve além de ser mais fácil na hora de se locomover, faz bem pra coluna, pro bolso e pra aquele momentinho que você não sabe o que vestir – Se não tem opção se torna mais fácil! 🙂

E em último caso ainda tem uma desculpa pra comprar algo mais na viajem, yeah!

Nesse video falo um pouco sobre o que levo de equipamentos e apetrechos de viagens

Com certeza essa foi uma das muitas lições que a Australia me proporcionou. Aqui todo mundo é muito simples, ninguém fica reparando muito pelo que você usa, mas sim pelo que você é!

 

Boa semana a todos!

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais🙂

O que você precisa saber para organizar sua vinda para Austrália

Temos recebido vários pedidos de amigos, sobre dicas de o que se precisa fazer para organizar sua vinda para Austrália, então resolvemos escrever esse Post (Tenho que dar os créditos ao MEU marido Chris)

Image

Mas porque mudar para Austrália?

  • A Austrália sem dúvida, é “a such nice place to live”, ótimos lugares para visitar – incluindo os países vizinhos, tem tudo funcionando muito bem (Sistema publico de transporte, legislação para trabalho, vida social, cultural e etc).
  • O horário de trabalho deles é menor que o nosso, 9am to 5pm, e eles não são nada sedentários, por isso praticam muitos esportes o que faz com que a gente venha para cá e seja contaminado com isso também!!!
  • O clima aqui é muito parecido com o do Brasil, mesmo em grandes cidades como Sydney a qualidade de vida é muito boa, não tem poluição, e é muito segura. Morar na praia e ter tudo de uma cidade grande, são boas razoes para estarmos por aqui.

Veja os melhores bairros para hospedagem em Sydney

No nosso canal e nas redes sociais contamos muito do nosso dia-a-adia aqui e das muitas outras razões que você teria para mudar também.

Principais tipos de  visto para  morar na Australia

1) Estudante de Inglês : Mais fácil e simples, contudo é temporário e você sempre terá que estar estudando e pagando colégio.

Para vir deve se comprovar que tem dinheiro para se manter no período que vai estudar. (Bens não contam, tem que ser $$$ no banco mesmo).

A conta é assim:  AUD 1550 por mês para o estudante e no caso de dependente (Cônjuge que pode vir no mesmo visto e não precisa estudar) seria mais AUD 750,00. Soma-se esses valores e multiplica-se pelos meses que pretende ficar na Austrália. Esse dinheiro não precisa ser necessariamente da pessoa que esta aplicando o visto, mas precisa estar numa conta parada por pelo menos 3 meses, então pode ser de um parente, alguém que te dê 3 extratos e ainda assine uma carta dizendo que é responsável por vcs aqui (Preferencia familiar próximo como Pai, mãe, irmão, tios).

Para aprovar o visto de estudante, é necessário incluir como gasto o investimento para o estudo que deve ser pago antes da viagem (Média valor colégios 200/300 dólares por semana), ticket aéreo para vir (2 mil dólares por pessoa em media), seguro saúde (40 dólares por mês/pessoa), custos da aplicação do viso (535 dólares***), e ainda para quem esta vindo pela primeira vez, exames médicos e gastos com documentos (aproximadamente mais uns 500 dólares).

Resumindo, total necessário para 6 meses de ESTUDO e aproximadamente 7 DE VISTO de estudante na Austrália:

Investimento TOTAL antes da Viagem – Aproximadamente AUD 8.000,00 + valor a comprovar no Banco AUD 10.800,00 (Preços de 2013).

2)      Outros principais tipos de visto

Atenção  – Estes tipos de vistos exigem níveis altos de Inglês comprovados através do teste do IELTS – Que é bem mais fácil quando feito ainda no Brasil do que aqui

Sponsor – Você tem que convencer algum empresa a patrocinar o seu visto para vir morar na Austrália. Tem uma série de restrições, tipo o tamanho da empresa, campo de trabalho e as suas habilidades (Terão que provar para o governo que você é realmente importante e necessário).

Skilled – Independent (Migrant)  – Sua área de trabalho deve estar numa lista de habilidades solicitadas pela Austrália e assim você vem por conta própria para procurar um emprego aqui. Geralmente este nível de profissional também pode tentar aplicar para Residente Australiano. Demora um pouco mais para sair (aproximadamente 1 ano), e seria para quem já tem a intenção de viver para sempre no pais. É necessário provar anos de profissão e uma série de documentos.

*Veja o que mudou em 2017 nesse post.

Site do governo da Austrália explica tudo isso. Veja aqui 

Custos de Vida

Austrália é um país bem caro para os estrangeiros, Sydney em especial é a cidade mais cara. Mas é claro se vc viver aqui é ganhar em dólar já é outra coisa:

Média de valores por pessoa/ semana (Tudo aqui é por semana, salários e contas).

  • Aluguel dividindo casa com outros estudantes e o quarto com 1 ou 2  (Geralmente com água, luz e internet) –  AUD$ 250/300.
  • Transporte publico – $ 50,00
  • Mercado: $ 50-100
  • Alimentação e diversão fora de casa $ 50
  • Total de gastos por semana: AUD $350/400.

Só para exemplificar:  se vc trabalhar de Cleaner (limpeza de casas ou escritórios por ex) ou Garçom, (São os empregos mais fáceis de conseguir devido a dificuldade que os brasileiros tem com o idioma quando chegam), inicialmente você ganhar algo em torno de 20 dólares a hora, com o tempo vc pode ganhar mais.

Trabalhando 20h por semana que é o que o governo permite, você paga a suas contas, mas precisará sempre estar buscando algo melhor para que sobre algo, afinal precisará de mais dinheiro caso queira renovar o seu visto após os 6 meses, que é o que acontece com todo mundo e também não dá pra viver no limite né.

Muita gente no Brasil (Eu tinha muita!) tem restrição em relação a esses “SUBEMPREGOS” que todo mundo acaba fazendo aqui, porém, adianto que só no Brasil temos esse PRECONCEITO. Aqui todo mundo faz, Australiano, Americano, Europeu… As pessoas são se importam de serem baba, motorista, ajudante de cozinha. Elas estão muito mais preocupadas em ter qualidade de vida depois do trabalho, ou atingir seus objetivos maiores (como investir em estudo), e isso é possível, pois mesmo para estas atividades menos qualificadas, é possível se viver bem.

Não quer dizer que você não possa conseguir um emprego melhor e ganhar mais, a questão é que temos que ser realistas e a realidade é que uma empresa não vai querer contratar um Executivo que trabalha apenas 4 horas por dia e que tem um visto com previsão de voltar para seu pais nos próximos 6 meses.

Esteja preparado para imprevistos e também para os 3 primeiros meses, pois até se adaptar com a cidade, organizar sua vida e conseguir um trabalho, pode levar este tempo.

Com quanto dinheiro vir pra Sydney e como trazer?

O melhor jeito de trazer é por VTM (Cartões internacionais que é possível fazer recarga pelo seu banco sempre que precisar).

Uma outra sugestão é usar a Transferwise, é seguro eu mesma sempre uso e se usarem esse link vocês não pagam a taxa de transferencia que é cobrada 🙂

Depois disso é só se preparar para o melhor tempo da sua vida, conhecendo pessoas e lugares incríveis!!!

Image

IMPORTANTE – COMO EM TODOS OS LUGARES do MUNDO os preços mudam e aqui não é diferente. Agora por exemplo, ouvi dizer que a taxa de visto para estudante já esta em AUD$ 1200.00.

Agora se ainda assim você preferir vir visitar a Austrália antes de se decidir, veja aqui o nosso roteiro perfeito.

E caso queira vir como turista, que seria uma boa opção para conhecer o país antes de tomar uma decisão tão séria e mudar de vez, pode vir como turista por até 3 meses (Mas ai não pode trabalhar com esse visto). Neste post conto como tirar o visto de turista.

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais🙂

Asia: A primeira vez a gente não esquece!!!

Com 7 vôos, visita a 3 países, 5 cidades, mais de 5 mil fotos e um milhão a mais de conhecimento e cultura, fechamos nossos 18 dias de viagem pela primeira vez na Asia, passando pelo Japão, Thailandia e Malásia e assim, cobrindo os 5 continentes no nosso primeiro ano morando na Austrália.

Muitas historias e post estão por vir dessa nossa pequena parte da “Volta ao Mundo em uma Vida”

Feliz 2013 e que venham mais viagens!!!

20130101-225858.jpg

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais

O que fazer em Blue Mountains

Nesse post vou falar um pouco dessa Campos do Jordão ou ainda, porque não, Petrópolis ou Gramado australiana. Como toda cidade de campo, interior ou montanha, Blue Mountains  tem seu próprio charme e romantismo no ar, simples assim. Na verdade, bem simples…Diferente de algumas dos “refúgios de inverno” do Brasil, aqui a cidade tem um tom natural e parece ser exatamente isso. Image

Muita gente se pergunta como ir até lá, excursão, carro ou trem? Fui duas vezes de trem e uma de carro, particularmente, acho que trem é uma ótima e econômica opção (Veja o post aqui). É só ir direto para Katoomba (Aproximadamente 2h de Sydney), onde fica o centrinho e ai poderá caminhar dependendo do roteiro que pretende fazer.

Você não precisa de muito para gostar de desse pedacinho do céu, só de estar lá, e principalmente para quem gosta de inverno, poder usar um cachecol ou um casaco a mais já vai ser muito legal.

Chocolate quente com uma vista incrível, lojinhas e caminhadas por lindas paisagens, incluindo as das mansões por lá vão ser só mais detalhe.

Dicas para aproveitar o máximo de Blue Mountains

1)      Charles Darwin Walk

Image

Esta é a minha opção preferida – fazer um caminho totalmente diferente do básico, a trilha de Charles Darwin e caminhar (muito) até o topo. No caminho cachoeiras, escadarias de pedras, e muita natureza. No final, um restaurante maravilhoso para relaxar.  Vá de tênis e preparado para andar o dia todo, mas vale a pena.

2)      Scenic Sky / Lifts – Seriam os “bondinhos” deles aqui, tem 3 e são caros, legais mas achei muito pequenos os percursos pelo preço que cobram.  Acho que vale muito mais a pena andar, andar e andar.

Image

De qualquer forma, qualquer lado e qualquer jeito, Blue Mountains é sem dúvida uma opção imperdível para quem esta por aqui. Vamos aproveitar!!!

Se quiser saber mais sobre o que fazer e onde ficar em Sydney veja nesse post aqui

***Para saber mais sobre como organizamos nossas viagens e como ajudar o blog a crescer use esse link do Booking.com assim ganhamos uma pequena comissão em cada reserva, sem nenhuma taxa a mais na sua reserva!

Club Med Punta Cana – O Paraíso no Caribe

Se você pesquisar um pouquinho sobre Punta Cana na República Dominicana, Todo vai saber que o lugar tem  Areia branquinha, mar azul de doer a vista e água quentinha, e além disso uma atmosfera local caribenha incrível.

Um lugar perfeito pra ser chamado de Paraíso, e como se tudo isso já não fosse suficiente ainda tem o serviço Club Med que não deixa nada a desejar! O que mais poderíamos pedir?

paraiso punta cana

O Village Club Med realmente esta numa localização privilegiada, diga-se,  a 5 minutos do aeroporto, a praia, o serviço, os quartos, tudo esta em sintonia com o local, e desta vez, é quase que uma obrigação falar disso.

Os Dominicanos, por si só, já são animadíssimos, como G.Os Club Med então… conseguem deixar o ambiente ainda melhor. As atividades nunca param (cheguei a ver vôlei a noite, e 3 eventos sociais ao mesmo tempo).

Ou seja,  o que estou querendo dizer é o que muita gente já ouviu por aí: Punta Cana é um destino de Resort, fora a agitação dos Hotéis, não tem mais nada. E eu concordo! Mas nem por isso deixa de ser um destino, e para o mim, o MELHOR DESTINO.

O que mais fazer por lá?

Existem várias atividades e excursões que podem ser feitas e compradas direto no Hotel (Laguna, Golfinhos, ida para a Capital etc), mas o que indico mesmo é alugar um barquinho dentro do Village para você mesmo dirigir, além de divertido é uma experiência única!

punta cana club med

É uma viagem perfeita para fazer a dois, super romântica, mas também muito boa para família.  Tem muiiita coisa pra falar sobre o destino e o Village, mas desta vez vamos combinar o seguinte – vou deixar vocês perguntarem!!!

Passeio de barco que fizemos (este estava incluído na diária ao melhor estilo Club Med)

E não esqueçam: Use os links dos parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, SEM TAXAS EXTRAS PARA VOCÊS, e assim ajuda a gente a viajar mais pelo mundo, contar para vocês e nosso trabalho a crescer ainda mais